20 de junho de 2012

Destralhar #1

Como já havia dito, ando há dias em modo "destralhar", que é como quem diz livrar-me do que não preciso ou o que acho que posso vir a precisar mas que no fundo só ocupa espaço.

Sempre me fez confusão que as pessoas guardassem coisas inúteis durante anos sem me conseguirem dar um motivo razoável para tal. Aposto que mais de metade desses objectos que insistem em guardar estão arrumados há anos sem servirem sequer para serem contemplados.
Eu também guardo coisas das quais não preciso, caso contrário não estaria em modo "limpeza", mas chega a uma altura que deixam de fazer sentido.

As recordações não estão nos objectos que depois ficam num canto de uma gaveta, ou pior, em cima da prateleira passando-lhe os olhos por cima sem nunca os ver realmente.
As recordações ficam connosco, na lembrança e nas experiências.

Todos esses objectos geram uma grande confusão visual, ansiedade e um stress que a mim me incomoda profundamente. Às vezes é como se não conseguisse respirar!
Por vezes, nestas limpezas encontro objectos que decido vender, alguns dou, e outros simplesmente deito fora com todo o prazer. A ideia é sempre simplificar e deixar tudo mais leve/clean/fresco.


A minha ultima motivação para esta "limpeza" é o blogue da Rita, o The Busy Woman and the Stripy Cat. Que aborda o minimalismo enquanto estilo de vida e dá dicas fáceis que me ajudam neste processo. Vale a pena passar lá!

Há várias áreas dentro do meu quarto e na minha vida em geral, que preciso simplificar.
A que me deixa mais tensa é o roupeiro. É aqui que sinto mais dificuldade em deitar coisas fora (dar ou vender). Acho sempre que vou precisar ou que posso querer usar mais tarde. Ironicamente é a área que mais precisa de uma intervenção, e por essa razão aquela em que ainda não toquei. Ando a estudá-la! No entanto, uma coisa decidi, não compro mais roupa enquanto não organizar a que tenho.

Resumindo, já ataquei a tralha e comecei por uma das áreas que mais gosto e que estava em "alerta vermelho"... a papelada!
Já desocupei prateleiras inteiras, mandei resmas de papel para a reciclagem e fiquei mais leve.
Já esvaziei gavetas e encontrei coisas absurdas, das quais já nem me lembrava!
Enfim... o processo continua e vou tirando fotos do antes e dos depois. Em breve colocarei aqui para se perceber melhor do que falo.

Espero que para aqueles que se sentem "sufocados" como eu e precisem de um refresh, se motivem com estas ideias.

Enjoy.

2 comentários:

  1. Obrigada pela referência! Fico muito feliz por conseguir despoletar estes destralhamentos nas pessoas que lêem o meu blog!!

    ResponderEliminar
  2. :) obrigada eu também pelas partilhas, Rita!

    ResponderEliminar