12 de outubro de 2012

Como levantar cedo?

Sempre cobicei aquelas pessoas que conseguem saltar da cama mal o despertador toca. Eu nunca consegui fazê-lo... até ter descoberto como.

O despertador sempre me irritava, eu ignorava-o e pensava "é só mais um bocadinho", acabando  por sair da cama à força e em pânico porque já tinha ultrapassado o limite.
A cama envolve, pede por favor para não sair, e eu sinto como se estivesse sob tortura, caso obrigue o meu corpo a sair debaixo do lençol.

Tentei de tudo. Se me diziam para colocar o despertador longe da cama, eu levantava-me super irritada e por pirraça desligava-o. Depois enfiava-me de novo na cama só para o castigar! Afinal quem é que manda aqui?!
Se me deitava cedo para evitar ter tanto sono de manhã, isso também não resultava. Ou acabava por dar voltas e voltas na cama e adormecer tarde, ou se adormecia cedo, de manhã tinha tanto ou mais sono.
Pensei até em comprar um daqueles despertadores candeeiro, que na hora de despertar emitem sons da natureza e uma luz gradual criando um ambiente idêntico ao do amanhecer. Ainda bem que não comprei, porque é caro e tenho a certeza que hoje seria um mono cá em casa.

Quando comecei a ler sobre minimalismo (começo a pensar fazer uma t-shirt que tenha escrito "O minimalismo salva!"), notei que este, é um tema comum a todos os minimalistas. Todos têm por habito acordar cedo. MUITO CEDO.
Grande parte daqueles que fazem do minimalismo um estilo de vida acordam de madrugada, tipo 5 ou 6 da manhã. Arrepiei-me só de imaginar, e pensei logo como isso devia ser pouco saudável e violento.
Tentei perceber o que é que os levava a levantar-se tão cedo e como o conseguiam fazer. Compreendi que para eles a manhã é a melhor parte do dia, e acordar cedo é como uma terapia (para mim à primeira vista, terapia de choque!). De manhã cedo ainda há muita gente a dormir e o ambiente é calmo, de paz, e por isso inspirador e relaxante. E é isso que os leva a acordar tão cedo. Já para não falar na quantidade de coisas que é possível adiantar antes que a "confusão" do dia comece.

Isto entusiasmou-me, porque comecei a pensar quais eram os momentos de silêncio e relaxamento que tinha durante o meu dia, e não consegui lembrar-me de nenhum! Eu não tinha no meu dia-a-dia um momento só meu, e eu precisava disso. Foi assim que encontrei o primeiro motivo para me levantar cedo.

Assim, entendi também que isto era o que me faltava para conseguir levantar-me da cama sem violência. Eu, como toda a gente precisava de um BOM motivo para acordar.

Pode ser escrever no blogue, pode ser caminhar sozinha, pode ser só estar em silêncio e relaxada, pode ser tanta coisa. O segredo está em descobrir o que é que nos faz acordar! Pode parecer óbvio, mas nem sempre é.
(Ah, ter um emprego de que gostamos e nos motiva também ajuda BASTANTE. Como comigo isso nem sempre se aplicava, tinha que procurar prazer noutras coisas antes de resolver esse "problema".)


Comecei a testar esta formula no Verão, porque penso que é mais fácil. O calor ajuda na hora de saltar da cama, e ver a luz do dia lá fora também motiva. Comecei por me levantar 1 hora mais cedo do que aquela que é suposto acordar. Ou seja, para além do tempo que preciso para me arranjar e sair para o trabalho, ainda tenho 1 hora para fazer algo que goste e me dá oportunidade de começar o dia de uma forma mais serena.
Uma das coisas que me dá mais prazer fazer quando acordo, é ir imediatamente para a rua! Como eu vivo num apartamento e isso nem sempre é fácil, uso a varanda.
Acordar e sentir o fresco da manhã, ficar sentada uns minutos a absorver esse ambiente com uma caneca de leite/chá na mão, enchem-me de energia e calma, trazendo-me mais qualidade de vida.
Agora, que a luz do dia nos chega mais tarde já não é tão prazeroso fazer isso, por isso recorro a outras coisas (algumas das que referi em cima) para me motivar.

O que é certo é que eu achava que era um caso perdido neste tema. Nada me fazia levantar da cama até ter começado a ler sobre o assunto através do minimalismo e técnicas sobre bem estar e meditação.
Fui colocando o despertador cada vez mais cedo e as coisas estão a resultar. Nunca mais passei uma manhã inteira na cama, como era hábito sempre que podia.

Atenção, eu doseio as coisas! Eu tento perceber se o meu corpo precisa de mais ou menos horas de sono e respeito-o. Isso é importante.

Espero que esta partilha ajude alguém. Tal como me ajudou a mim.
Inspirem-se

5 comentários:

  1. Eu já era minimalista mesmo sem ter essa noção.. e comecei a tornar-me consciente depois de ler o Blog da Rita na primeira referência que fizeste. Desde aí comecei a procurar saber mais e a minha vida também sofreu boas alterações.

    Em relação ao levantar cedo, eu também costumo usar a mesma lógica e nunca me senti tão bem como agora. Já não consigo ficar na cama até tarde, mesmo aos domingos. Comecei a dormir menos horas e vi que com isso só me sentia com mais energia e com muito mais tempo para fazer as coisas que gosto. Nesse campo acho que já encontrei o meu equilíbrio. =)


    Ps: Acho que nunca te disse directamente mas gosto mesmo muito do teu blog. É um dos meus favoritos! ;) Parabéns pelo trabalho e espero que continues por muito tempo. *

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O mesmo aconteceu comigo. Há imensas coisas sobre o minimalismo que eu já aplicava e outras que eu desejava aplicar mas não tinha ideia de que esse sentimento fosse partilhado por mais pessoas e que isso tivesse um nome :) !!

      Eu também sou uma pessoa muito mais feliz agora que descobri todas estas coisas. E por isso, acho que tenho a "obrigação" de partilhar.

      Obrigada pela mensagem e pela consideração.
      Eu também gosto sempre de te "ver" por aqui! Beijinhos

      Eliminar
  2. É uma boa ideia. E como te sentes ao longo do dia? Sentes algum cansaço a alguma hora específica do dia ou algo assim? Acabas por ter de, consequentemente, deitar-te também mais cedo do que o habitual?
    Ahahahah, tanta pergunta porque eu consegui descobrir que consigo levantar-me melhor da cama se dormir 6 horas ou menos, basta-me dormir mais do que isso para ser uma tortura acordar. E quando durmo essas 6 horas levanto-me desperta, com energia e sinto-me renovada, mas aí pela hora de almoço começa a dar-me uma moca incrível! Depois passa um pouco e volta outra vez à hora de jantar :P
    Mas, como deves adivinhar, nem sempre durmo só 6 horas.... :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sinto-me bem, porque psicologicamente é compensador e isso traz vantagens em relação à fadiga física. Mas ainda assim, fisicamente não me abate.
      Como disse, é preciso ser-se flexível. Caso sinta que o meu corpo precisa de mais descanso, dou-lhe o que me pede.

      Isso que dizes das 6 horas é verdade. Também sinto que é sempre mais fácil saltar da cama quando durmo menos horas do que mais (menos horas não é 3 horas, obviamente!)
      Levantar-me mais cedo faz com que não me consiga deitar muito tarde, mas não me obrigo a nada na hora de dormir. Acho que só devemos ir para a cama quando estamos cansados e com sono. Caso contrário tem o efeito inverso e torna-se saturante ficar às voltas na cama. Levantar-me cedo não me obriga a ir para a cama a hora nenhuma especifica.

      :)

      Eliminar